Blog sobre Arqueologia no vale do rio Itapocu. Criado com a finalidade de estudar e preservar o material arqueológico existente na região que abrange todo o vale do rio Itapocu, incluíndo a catalogação e conservação de acervos particulares e sítios arqueológicos ainda existentes (cerâmico, lítico, abrigo sob rocha, etc...). Todas as peças fotografadas neste blog (não foram usados escalas), são em sua maioria oríundas de descobertas aleatórias e fortuitas de seus detentores. Com este trabalho, se pretende criar em breve um Museu de Arqueologia do Vale do Itapocu pra preservar a história dos primeiros habitantes da nossa região (Homem do Sambaqui, Itararés e Guaranis). A comercialização de qualquer material arqueológico no Brasil caracteriza crime previsto em lei. Esta pesquisa será incluída no documentário e livro: Redescobrindo o Itapocu.

Observações: O idealizador deste blog e sua pesquisa sobre arqueologia não tem vínculos com órgãos públicos reguladores e fiscalizadores (FUNAI, IPHAN), instituições acadêmicas e também não participa de qualquer grupo ativista e político indigenista!

Legislação sobre arqueologia no Brasil se encontra nos links ao lado: Link 1 ou Link 2

Visite tambem o blog:
Caminho do Peabiru - Ramal Santa Catarina

Proposta da criação de um Museu de Arqueologia do vale do Itapocu no colegiado de cultura da AMVALI.

Proposta da criação de um Museu de Arqueologia do vale do Itapocu no novo colegiado de cultura da AMVALI (Associação dos Municípios do Vale do Itapocu) no último dia 04 de abril de 2017. Link de acesso a matéria na imagem da foto.

Programa Cidade em Ação (06/07/2016) - TV Cidade de Joinville / SC.

Redescobrindo o Itapocu - Documentário Completo

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Acervo particular do Sr. Gilio em Corupá - SC.


Datação das peças: Desconhecida

Tradição: Guarani

Este acervo particular se encontra com a família do Sr. Gilio que mora no bairro Seminário em Corupá - SC. Porém, quem me passou as informações a respeito foi sua mãe que gentilmente se prontificou em contribuir com a pesquisa. O mesmo adquiriu estas peças em sua maioria quando seu falecido avô trabalhava em algumas roças na região de Corupá e Jaraguá do Sul e neste trabalho acabou encontrando alguns machados de pedra e pontas de flecha (que não foi possível catalogar e tirar fotos das peças no momento). Mas além das peças líticas, se destaca em especial um pote de cerâmica praticamente intacto e que foi encontrado pelo avô dele muitos anos atrás numa roça não especificada na localidade de Bompland em Corupá. Esta peça de cerâmica é especial porque foi encontrada praticamente inteira e também porque se trata de uma peça única encontrada em Corupá e que comprova a presença da tradição guarani alguns séculos atrás na região do vale do rio Itapocu, pois o acabamento do pote tem traços de trabalho ungulado e corrugado típicos da confecção da cerâmica guarani. Pelo formato da peça, é difícil afirmar se o pote era usado pra estocar água ou alimento, ou ainda, serviria como urna funerária, pois o tamanho da peça caberia apenas pra depositar ossadas de uma criança. Coincidência ou não, a região onde foi encontrado o pote de cerâmica, coincide na melhor topografia do vale do rio Itapocu com o provável itinerário do caminho do Peabiru no início da subida da serra do mar na cidade de Corupá - SC. Infelizmente se perdeu a posição aproximada do provável sítio cerâmico da tradição guarani na localidade de Bompland para maiores estudos.
Sobre os machados de pedra, mãos de pilão e pontas de flecha que não pude catalogar, tive acesso visual das peças apenas por fotos de outra pessoa que catalogou as peças e que princípio são na maioiria peças líticas da tradição itararé.

Abaixo, se encontra gratuitamente o link do colega Zigmar que começou há pouco tempo também catalogar em detalhes algumas peças líticas como machados de pedra, mãos de pilão, pontas de flecha e também este vaso de cerâmica guarani mencionado aqui, onde a maioria das peças foram também encontradas na região de Corupá:

Corupá Nativo

Nenhum comentário:

Postar um comentário